NOTICIAS | EDUCAÇÃO

Programação será mantida, mas sem nome do IFCE

Organização da Semana de Direitos Humanos realiza ato de repúdio ao IFCE na Gentilândia. Região também recebe ato contra nova Reitoria da UFC
Postado em 20/08/2019 | 18:56
Foto: Reprodução/Redes sociais

A organização da I Semana de Direitos Humanos vai manter a programação do evento, após o Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará (IFCE) decidir pela suspensão. Durante a noite desta terça-feira (20) é realizado um ato público contra o anúncio na Praça da Gentilândia. No mesmo local acontece a primeira mesa de debate. O Benfica, onde acontece a programação, também recebe uma manifestação contra a escolha de Cândido Albuquerque para a Reitoria da Universidade Federal do Ceará (UFC). 

"Não, senhores reitores, pró-reitores, diretores de campi do IFCE. Não, senhoras servidoras da Comunicação e da Procuradoria do IFCE. A I Semana de Direitos Humanos Dandara dos Santos não foi cancelada. Foi CENSURADA. Isto sim! CENSURADA, com todas as letras e com a lamentável cumplicidade de todos esses integrantes do corpo diretivo do IFCE. CENSURADA em um ato covarde, digno de todo repúdio pela sociedade cearense e brasileira. Uma página que jamais será apagada da história da gestão do reitor Virgílio Araripe, do Instituto e da educação no Brasil", diz trecho da nota divulgada pelo Diretório Central dos Estudantes (DCE) da instituição. O documento também é assinado pelo Sindicato de Servidores (SindSIFCE), Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST) e Frente Povo sem Medo. 

A organização garante que a maioria das atividades será mantida em Fortaleza, Sobral e Canindé. Todos os detalhes devem ser confirmados em rede social. "Um movimento de denúncia dessa atitude de censura pelo IFCE e pelo Governo Federal. Um alerta a toda a sociedade para o fato de que já mergulhamos em um falência total das instituições democráticas, da autonomia universitária, da liberdade de pensamento, debate e produção de conhecimento, do direito de expressão individual e coletiva. Tempos sombrios, tempos carregados. Tempos em que nossa RESISTÊNCIA será cada vez maior. Vamos juntos. Vamos de mãos dadas. Não vão nos calar", finaliza. 

Curiosamente, o anúncio de cancelamento do IFCE aconteceu um dia após o deputado estadual André Fernandes (PSL) criticar a presença de Guilherme Boulos, líder do Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST), no evento. Na publicação, o parlamentar marcou o ministro da Educação, Abraham Weintraub. O titular da pasta não comentou sobre o assunto.

 
VEJA TAMBÉM
 
 
 
 

AV. DESEMBARGADOR MOREIRA 2565
DIONÍSIO TORRES CEP: 60.170-002
FORTALEZA-CEARÁ | FONE: (85) 3198.8888
CNEWS@TVCIDADEFORTALEZA.COM.BR
SIGA O CNEWS
COMO ANUNCIAR
DESENVOLVIMENTO