NOTICIAS | CEARÁ

Facção cearense movimentava cerca de R$ 3 mi por mês

Reportagem exclusiva mostra bastidores de organização criminosa responsável por série de ataques criminosos no mês de setembro
Postado em 07/10/2019 | 13:21
Reprodução/RecordTV 

Por trás de uma vida de ostentação, homens acusados de fazer parte de uma facção criminosa cearense que age dentro e fora dos presídios. O grupo surgiu em Fortaleza, no bairro Conjunto Palmeiras, mas rapidamente se espalhou pelo Estado. Segundo a Polícia Civil, a organização movimentava cerca de R$ 3 milhões por mês com o tráfico de drogas. 

As regalias que os chefes do grupo criminoso tinham do lado de fora dos presídios eram bancadas por uma espécie de caixinha, que alimenta a pirâmide do crime, onde quem está na base sustenta quem está no topo da organização criminosa. Além de mulheres, bebidas, festas e viagens, eles faziam questão de exibir um anel como forma de poder e hierarquia. 

"Há uma pirâmide hierárquica, várias funções e conselheiros finais, digamos assim, que é o topo da pirâmide. Eles foram presenteados com um anel", explica o delegado Harley Filho, titular da Delegacia de Repressão às Ações Criminosas Organizadas (Draco). O símbolo era o mesmo para aqueles que ocupavam a mesma posição. "Cada um deles custou sete mil reais. E não para por aí, vai descendo a cadeira hierárquica, mas ainda assim, eles recebem um anel de menor valor", detalha. 

A caixinha virou letra de música, feita para convocar apoio e arrecadar dinheiro. A quantia ajudou a financiar ataques criminosos que aconteceram em janeiro no Ceará, desde que houve a nova estruturação no sistema penitenciário cearense, ocorrido com a chegada do secretário de Administração Penitenciária, Mauro Albuquerque. O cenário de violência se repetiu em setembro, mas foi reprimido pelas forças de segurança. 

De acordo com a Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), 255 pessoas foram capturadas por participação nos atos criminosos registrados no Ceará. A contagem é referente ao período iniciado no sábado, 21 de setembro. Deste número, 203 são maiores de idade e 52 são adolescentes. No total, foram registradas 116 ações criminosas, a última delas no dia 30 de setembro. 

Confira reportagem exclusiva do Domingo Espetacular, na RecordTV: 

 

 
VEJA TAMBÉM
 
 
 
 

AV. DESEMBARGADOR MOREIRA 2565
DIONÍSIO TORRES CEP: 60.170-002
FORTALEZA-CEARÁ | FONE: (85) 3198.8888
CNEWS@TVCIDADEFORTALEZA.COM.BR
SIGA O CNEWS
COMO ANUNCIAR
DESENVOLVIMENTO